25 de dez de 2012

UMA DUAS TRÊS PRENDAS
(poesia matemática)

As aulas acabaram,
no inverno de Natal
Só é dia 14 e já estou a ficar mal!
Pedi 2 jogos e um par de sapatilhas 
2È 1=3
Se faltar alguma, conto outra vez.

A minha mãezinha, 
quer que eu tire boas notas, era o que convinha,
que seja o melhor lá na escola,
Ela diz que as prendas não vou receber,
eu tenho direito a elas e por isso quero lá saber!

Tirei uma nega a matemática,
mas mostro que a sei realizar, 
ando no oitavo ano e só sei fazer contas de somar:

1È 0=2 presépios
2È 1=4 presentes

Bem tenho de a aperfeiçor se não as prendas vão ao ar!

No dia de Natal, como os bolos deliciosos,
abro as minhas três prendas 
e rezo por mais brinquedos fabulosos.
Penso afinal que a matemática tem a sua qualidade
e agora já sei que
posso somar tudo com criatividade!

Diogo Pataco, nº 8, 8º E

Nenhum comentário: